sexta-feira, 6 de maio de 2016

Alimentação!

Acredito que nada acontece sem a permissão de Deus. Bom, porque eu estou começando a falar assim? É porque a introdução alimentar não é nada fácil e olha... Só Jesus na causa! Hahaha. Primeiro, quem é mãe de primeira viagem e não sabe nem cozinhar um ovo, fica bem perdida e cheia de dúvidas.

Eu não tive o tempo de ir numa nutricionista mas estou seguindo as dicas da pediatra mesmo, porque é uma pessoa que eu confiei desde o primeiro momento, e também estou lendo muitos artigos de nutricionistas conhecidas (ou não) e absorvendo aqui o que eu acredito que seja o certo.

Eu descobri tantas e mais tantas coisas acerca de comidas que eu sempre achei que não fizesse mal nenhum, mas faz um mal danado! Ue! E agora? Vou tirar tudo da minha lista do supermercado radicalmente? Sim. Foi mais ou menos isso que eu fiz. Não está sendo fácil, mas quanto mais informações mais fácil a gente consegue tirar certas coisas do nosso dia a dia. Não consegui tirar tudo de uma vez só, mas sim aos poucos fui me conscienzando que certas coisas não valem a pena o prazer de saborear...

Acredito que nada acontece sem a permissão de Deus, quer dizer, se você fica doente por causa de alguma comida com potencial cancerígeno, por exemplo, ou se você não fica, claro, eu confio que Deus permite ou não que isso aconteça. Mas se você tem como prevenir complicações futuras, por que não fazer isso? Né.

"Pesquisas mostram que N% das pessoas que comem alimentos X são assim e assadas" Me deparei muito com isso. Mas o que eu apreendi, pra mim, foi: o importante é que você tenha consciência de tudo que você coloca na sua mesa. Principalmente se você tem filhos e é responsável pela saúde e educação alimentar deles.

Mesmo que você não tenha condições financeiras de balancear e diversificar o café da manhã ou o almoço, bom, tem muitas opções gastando pouco, é só ter boa vontade de aprender. Ovos, frutas da época, bolacha água e sal, legumes, tudo isso são alimentos baratos e melhores, com certeza, bem melhores do que salsichas , mortadelas, miojo, e enfim, biscoitos recheados, refrigerantes... Tudo que você já sabe que faz mal mas não quer aprofundar mais porque quer comer tudo isso de olhos fechados.

 Com o sexto mês da Talita e a introdução alimentar eu tive que aprender o que é comida, o que são legumes, frutas e hortaliças, enfim, eu tive que estudar para que agora eu possa ensinar a ela sobre esse prazer que é alimentar-se.

E você? Sabe o que é alimentação? Sabe o que é alimento? É bom saber, mas sem surtar! Coma bem e pesquise bastante, mas sem críticas, apenas para sua própria edificação.

Abraços!