sexta-feira, 6 de maio de 2016

Alimentação!

Acredito que nada acontece sem a permissão de Deus. Bom, porque eu estou começando a falar assim? É porque a introdução alimentar não é nada fácil e olha... Só Jesus na causa! Hahaha. Primeiro, quem é mãe de primeira viagem e não sabe nem cozinhar um ovo, fica bem perdida e cheia de dúvidas.

Eu não tive o tempo de ir numa nutricionista mas estou seguindo as dicas da pediatra mesmo, porque é uma pessoa que eu confiei desde o primeiro momento, e também estou lendo muitos artigos de nutricionistas conhecidas (ou não) e absorvendo aqui o que eu acredito que seja o certo.

Eu descobri tantas e mais tantas coisas acerca de comidas que eu sempre achei que não fizesse mal nenhum, mas faz um mal danado! Ue! E agora? Vou tirar tudo da minha lista do supermercado radicalmente? Sim. Foi mais ou menos isso que eu fiz. Não está sendo fácil, mas quanto mais informações mais fácil a gente consegue tirar certas coisas do nosso dia a dia. Não consegui tirar tudo de uma vez só, mas sim aos poucos fui me conscienzando que certas coisas não valem a pena o prazer de saborear...

Acredito que nada acontece sem a permissão de Deus, quer dizer, se você fica doente por causa de alguma comida com potencial cancerígeno, por exemplo, ou se você não fica, claro, eu confio que Deus permite ou não que isso aconteça. Mas se você tem como prevenir complicações futuras, por que não fazer isso? Né.

"Pesquisas mostram que N% das pessoas que comem alimentos X são assim e assadas" Me deparei muito com isso. Mas o que eu apreendi, pra mim, foi: o importante é que você tenha consciência de tudo que você coloca na sua mesa. Principalmente se você tem filhos e é responsável pela saúde e educação alimentar deles.

Mesmo que você não tenha condições financeiras de balancear e diversificar o café da manhã ou o almoço, bom, tem muitas opções gastando pouco, é só ter boa vontade de aprender. Ovos, frutas da época, bolacha água e sal, legumes, tudo isso são alimentos baratos e melhores, com certeza, bem melhores do que salsichas , mortadelas, miojo, e enfim, biscoitos recheados, refrigerantes... Tudo que você já sabe que faz mal mas não quer aprofundar mais porque quer comer tudo isso de olhos fechados.

 Com o sexto mês da Talita e a introdução alimentar eu tive que aprender o que é comida, o que são legumes, frutas e hortaliças, enfim, eu tive que estudar para que agora eu possa ensinar a ela sobre esse prazer que é alimentar-se.

E você? Sabe o que é alimentação? Sabe o que é alimento? É bom saber, mas sem surtar! Coma bem e pesquise bastante, mas sem críticas, apenas para sua própria edificação.

Abraços!

quarta-feira, 6 de abril de 2016

5 coisas que você precisa saber antes de ter um bebê!

Planejando um bebê? Yes! Parabéns! Mas antes leia esses 5 pontos importantes sobre essa nova caminhada e esteja ainda mais certa que é isso mesmo que você quer. Sonhar com a sua família crescendo é o sonho mais valioso de todos. Principalmente sonhar com uma família cheia de saúde, amor e um lar bastante acolhedor. Os pontos que eu destaquei foram:

1) Disposição

Ter filho requer tempo, disposição e muita dedicação. Não adianta planejar ter filhos pensando que aos 4 meses voce vai voltar a rotina normal de trabalho e simplesmente deixá-lo na creche ou com uma babá, ou até mesmo com a vovó. Bom, não é tão simples assim . Sua vida vai mudar e alí você terá a responsabilidade de educar uma pessoinha. Não "jogue" essa responsabilidade pra mais ninguém. Mesmo que você tenha que voltar ao trabalho, pense que nas folgas e feriados você precisa se dedicar, precisa presenciar as "primeiras vezes", precisa guiar e educar seu bebê pessoalmente.

2) Exaustão

Se você vai continuar trabalhando fora ou não, deve ficar ciente de uma coisa que acontece com todas as mães: exaustão. Mas calma! Sempre dá certo! Só que você precisa realmente saber que ter filhos é se dispor a toda hora do dia. Dar carinho, amor e atenção cansa. Sim, pode parecer estranho, mas tem aquele momento que você fica tão cansada que quer achar o jeito mais rápido de fazer a criança parar de chorar e acaba ensinando alguma coisa "errada" e é muito comum também gritar desnecessariamente. Dar doces no lugar do almoço ou do lanche. Você já deve ter visto alguma mãe fazendo isso, porque ela simplesmente está cansada naquele momento, mas não julgue, toda mãe passa por momentos assim. Só que isso é alguma coisa pra se pensar antes de ter seu bebê. Pois o seu comportamento na hora da exaustão também vai ensinar alguma coisa pra seu filho. Você vai mudar naturalmente, mas também precisa querer mudar a mentalidade pra educar alguém mais pacientemente a qualquer tempo,  em qualquer situação.

3) Pesquisar

Você não vai entender muito bem como você fez isso ou aquilo, mas é o seu amor incondicional pelo seu filho. Isso é ótimo e muito prazeroso. Você vai saber tudo na hora certa. Mas antes de tudo isso acontecer, não custa nada ler sempre um livro aqui, um artigo ali, um blog, ter um bate papo com diversas mamães, enfim, pesquisar. Tudo isso vai contribuir bastante. Se organize por fases: leia sobre a gravidez quando estiver grávida, leia sobre os primeiros meses do bebê, assim que ele nascer e assim por diante nas próximas fases. Vai ser muito bom. Não é obrigatório você aceitar tudo que ler, mas como eu disse, na hora certa, seu amor materno sabera o que fazer.

4) Sexo

Nos primeiros dias não é comum você receber alta médica pra voltar a ter relaçoes sexuais. Então você já deve saber de cara que vai mexer um tantinho com o casal. Saber disso antes e se preparar com seu parceiro é bem melhor, porque quando os dois estão com a cabeça bem aberta pra receber o novo membro da família fica mais fácil esperar e dar um tempo de vez em quando. Mas ao passar do tempo isso pode ser um estresse, principalmente pro homem, já que muitas mulheres perdem um pouco o desejo por sexo, nos primeiros meses. E o fator "cansaço" faz com que a mulher muitas vezes prefira tirar uma boa soneca no lugar de "curtir". Mas vale a pena ler sobre as experiências de outras mães que não deixaram o sexo de lado e também conversar abertamente com seu parceiro sobre o assunto, e até pedir pra ele cuidar um pouquinho do bebê enquanto você descansa "pra mais tarde".

5) Realidade

Se você é dessas que fica babando as fotos e mais fotos de bebês fofinhos e gostosos nas redes sociais de suas amigas, bom, está na hora de pensar o que tem por trás de um bebê tão lindo e cheirosinho. É uma das melhores sensação do mundo: você tirar uma foto do bebê tão lindo e arrumadinho e postar no instagram. "Poxa! Que lindo, foi eu quem fiz!" Hahaha. Mas eu mesma, experiência própria, já fiz isso e vou confessar aqui que minha bebê só ficou lindamente pra foto até que eu postasse no instagram. Logo depois... Cocô, regurgitação, vômito, a criança sai correndo desmanchado o penteado, se joga na lama, quebra alguma coisa, pega seu celular e leva direto pra boca... Enfim, cada idade tem suas histórias pra contar. Isso não é ruim, é muito cansativo mas também muito divertido. Só quero deixar claro aqui que na maioria das vezes aquela foto linda do bebê que você viu, é mesmo só uma foto. Tem bebês mais agitados, mais tranquilos, mais espertos, dorminhocos. A realidade é uma história não contada nas redes sociais, não se engane mas também não desanime. É maravilhoso ter uma família. Apenas esteja certa que se é isso que você quer. Não ter filhos não tem problema, mas se você escolher ter... Então se dedique o tempo todo!

Um grande abraço e desejo de coração que as famílias sejam sempre felizes na maior parte do tempo e que todos tenham muita saúde e amor por todos os lados!

sexta-feira, 18 de março de 2016

Amamentar 5 meses

Não é uma refeição qualquer. Não, é um momento mais especial que refeição, é aqui que eu transbordo de amor. Parece que eu sou tão pequena pra guardar esse prazer, eu sou tão normal pra me sentir tão especial. A explicação não parece suficiente. Só consigo amar. O rosto, as mãos pequenas, os olhos arregalados, o sorriso de vez em quando, ou até mesmo quando mama reclamando... Ah, isso é prazer. A fase que mãe e filha se apaixonam. Eu amo fazer isso. Eu amo você, filha. Nada me deixa mais feliz do que ver você por conta própria pegando meu  colo, me abraçando e querendo mamar. Eu amo tanto você, não sei o que eu fiz pra merecer esse prazer, mas é a melhor coisa... Nosso momento eterno.

sábado, 5 de março de 2016

4 meses Talita

Sério eu não sei o que dizer, mas como eu gosto de falar (kkk) vou escrever um textao, até mesmo pra ficar gravado e um dia eu me lembrar de tudo que tô sentindo hoje!!! Primeiramente: Deus! É a quem eu agradeço todo dia, quase toda hora... eu nunca falei tanto com Deus pra agradecer por algo como tenho falado ultimamente. Tudo, tudo que ela faz eu me lembro de dizer "obg, Deuuus!!" 4 meses e hoje parece que nao tenho muito o que me "surpreender" psicologicamente como nos primeiros meses. Ja sei que cada dia é um novo dia e pronto. Me surpreendo sim com o desenvolvimento dela e suas "gaiatices". Cada dia ela fica mais espertinha e eu mais apaixonada. Não sei se estou melhorando como mãe, mas é que essa é uma fase que eu estou simplesmente amando!! Foram 4 meses de muitas mudanças. E acho que o pai, Tone, também está mais envolvido com a nova vida, acho que demorou um pouco mas só agora "caiu nossa ficha"... E nesse mensário, eu quero registrar que eu estou tão feliz com tudo, mesmo que eu não tenha hora pra NADA,  chego atrasada em TODO LUGAR, saio de casa com umas 2 bolsas, almofadas, lençóis, bico, brinquedos, enfim, não tô prática no assunto, mas estou sempre com pensamentos positivos, porque isso é um sonho, um milagre, como posso reclamar de algo que me faz tão bem?? Esse é meu sonho, isso é minha nova vida, é isso que eu amo... Amo dormir e acordar com você... Amo ficar cansada de tanto tentar trocar a fralda... Amo me molhar toda na hora do seu banho... Amo essa bagunça de vida nova. Amo minha filha. Amo esses 4 meses. Amo falar que amo. Amo. Me pego rindo do meu cansaço, me pego rindo do seu jeito de reclamar, me pego rindo ao ver você dormir. Só sei de uma coisa: você mudou tudo pra melhor!!! Te amo, 4 meses... Que venham mais mais e mais!!!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Terceiro mês

Eu sou muito simpática!! Agora da pra brincar bastante com a Talita, ela RI pra tudo e todos. Mas eu é que estou me desdobrando em mil partes pra dar muita atenção a ela, só que é difícil cuidar da casa, estudar, trabalhar e cuidar de duas crianças (filha e esposo). É, isso mesmo. Antes eu não sabia, mas depois que a gente tem filho o esposo da gente parece que é um deles, sabe? Talvez ele sempre foi assim mas é que eu só me dei conta depois que comecei a cuidar de Talita. Mas tudo bem, é cansativo sim e as vezes acho que não vou conseguir
 Logo agora que Talita começou a dar gargalhadas eu mal consigo ficar tão animada, começo a brincar e já to quase caindo de sono. Hahaha. Mas eu me esforço muito pra ela sempre conversar comigo me reconhecer, ver em mim uma figura de amiga e parceira. Infelizmente muitas vezes tenho que deixar minha bebê chorar não porque eu queira, mas sempre que começo fazer os afazeres de casa ela chora e é muito difícil parar de engomar roupas, por exemplo, e dar colo. Ela está naquela "crise" de três meses sim e não gosta de ficar sozinha. Mas sempre que posso deixo ela no carrinho perto de mim, ela fica uns 20 minutos, e que é dona de casa sabe que não da pra fazer tudo em  20 minutos. Eu tento. Faço um pouco aqui, um pouco ali. A minha prioridade é ela, claro, mas em segundo lugar tenho que tá bem fisicamente senão não dá. Enfim, ela ta mais tempo acordada, isso cansa um pouco mais, só que por outro lado ela ta pegando uma rotina e isso é maravilhoso! De manhã, acorda as 9h, toma banho e dorme mais ao meio dia, acorda às 15h e vai até 21h, quando eu começo o ritual pra ela dormir... Só dorme as 23h!!! Ela não dorme sozinha, exceto quando está bem limpinha, sonolenta e ponho no berço de bruços, então ela dorme. Por isso é importante dar um bom banho antes de dormir. Mas de noite não gosto de deixar ela dormindo de bruços porque eu tenho medo, tenho sono muito pesado e não acordo mais como nos primeiros dias, eu durmo mesmo. Gargalhadas, rotina, choro de colo, dar muitos beijinhos, dormir junto, tudo isso está fazendo parte desse mês. E é muito bom, não sei se estou fazendo o certo no ponto de vista das outras pessoas, mas o importante é que meu extinto de mãe faz coisas e a minha consciencia está bem descansada, eu faço o melhor, sempre o meu melhor.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Toc toc

Não abro. Não porque não quero, é que eu tenho muito o que fazer. Agora, se você for gente boa, eu abro. Fim!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz ano novo!

Seja fiel no pouco. Já vi muitas pessoas reclamarem do ano de 2015. Pessoas cristãs, como eu. Poxa, pessoas que sabem o porquê o povo de Deus peregrinou 40 anos no deserto! Você quer ter um ano novo melhor, termine o ano velho agradecendo e não reclamando. Reclamar é falta de fé. Reclamar é fazer pouco das providências de Deus, enfim, é não crer em Deus!! É. Pois crer em Deus só quando o mar se abre, me desculpe, não é isso que é crer em Deus. Crer é temer, conhecer e confiar... Não é só "saber que Deus existe" ou "saber que Ele pode realizar milagres". Porque isso até o diabo sabe!! Crer em Deus é confiar sua vida nEle, depender dEle! Crer em Deus é pedir desculpas a Deus quando você estiver mal ao invés de achar que Deus está sendo injusto. Deus é perfeito o tempo todo, nós é que não somos merecedores de bênçãos em hora nenhuma, muito menos " o tempo todo" como queremos!!! Feliz ano novo!!!!! Compartilhe a gratidão!!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Família e sentimentos de fim de ano

Natal e uma reflexão. A família, o melhor presente de natal. Depois que todo mundo já leu o que é o verdadeiro natal "nascimento do Salvador e não do Papai noel", eu paro pra agradecer ao Salvador por ter a honra de me reunir com a minha família. Muitos preferem se reunir com os amigos ou até desconhecidos. Mas eu não, eu gosto do natal especialmente por ver que cada ano que passa a minha família, pequena, acolhedora, humilde, está aqui. É puro amor! Só quero guardar esse momento e lembrar que esse ano foi formidável. Se você não conseguiu realizar tudo que tinha pra realizar, não precisa acusar o ano e culpá-lo por ter sido fracassado, ande pra frente, construa desde já um 2015 formidável... Ainda dá tempo. Quem decide está diante do espelho. 

Nesse ano, eu comecei cheia de planos e perspectivas, mas lembro-me que antes, entreguei tudo nas mãos de Deus. Eu decidi receber Sua aprovaçao antes de seguir em frente, e tudo foi na Sua direção. Não imaginava que eu estaria tão feliz assim. Uma notícia que me tirou da frente dos meus planos e Deus assumiu tudo. Que seja sempre assim. Feliz ano novo.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Segundo mês / Mãe de menina

Já me sinto mãe profissional! Mentira. Os medos ainda me perseguem. Mas com certeza está sendo uma fase de mais autoconfiança. A minha bebê sorri pra mim mesmo sem eu falar nada. As vezes ela fica sozinha olhando os seus brinquedinhos que eu pendurei no berço e eu venho bem devagarinho, ela percebe que eu estou alí, olha pra mim e sorri! É emocionante! Simples e fascinante!

Sim, agora a gente ta saindo pro shopping, supermercados, igreja.. E olha... Ser mãe de menina é perguntar "com que roupa eu vou?" com uma intensidade que você nunca viu antes, só as mães de meninas entendem!!!!! Meu Jesus! É uma loucura. Eu confesso que eu nunca fui muito antenada com a moda e nunca liguei muito pra isso. Mas ainda assim eu fico louca jogando as minhas roupas e as dela pro alto! Seria muito divertido se não fosse trágico. Mas isso é algo que tenho que me adaptar e começar a entender mais do assunto. Hahaha! 

No mais, esse mês está mais ativo e, por incrível que pareca, menos cansativo. Ela continua dormindo toda a noite e acordando uma ou duas vezes pra mamar. 

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Primeiro mês

O primeiro mês foi de muitas descobertas. Foi e está sendo um mês de nos conhecermos melhor. Tanto ela como também eu reconhecer os chorinhos. Pois é a forma que ela tem de me pedir algo e até solicitar colo, e eu sempre dou! São muitos conselheiros do tipo "cuidado pra não colocar em costume" mas eu não LIGO! Afinal, se fosse pra eles (bebês) serem independentes tão cedo, Deus teria colocado bebês que já nascem andando. Então é isso, basicamente o primeiro mês é de muito mamar, trocar fralda e dar colo. Bebês só choram. A Talita acorda de manhã reclamando, do tipo "a ham a ham" rsrsrsrs se eu demorar a aparecer, ela abre o "berrero" (choro) kkk. Tem dias que ela chora mesmo dando colo, então dou um banho, canto, dou a chupeta, dou mamar, vou tentando até que assim consigo entender o que cada choro quer dizer.. Toda noite ela dorme no berço, quando ela chora muito, eu vejo se não está muito quente, troco os panos, vejo se não fez xixi (as vezes vaza), as vezes não é nada disso, ela só quer adormecer nos meus braços. Mas quase todo dia ela adormece no berço. Só que tem que ter paciência qnd ela chora, muitas vezes é pq não está tão confortável, até deixar tudo OK pra ela dormir. Ela sempre mamou de 3 em 3 horas ou menos que isso. Há alguns dias (depois de completar 1 mês) tento deixa-la dormir a noite toda, qnd acorda eu dou a chupeta, pra ela não acordar mais de madrugada pra mamar, e só umas 2 vezes deu certo, mas também quando mama de madrugada sempre volta a dormir numa boa! De dia (no 1o mês) ela fica nessa rotina: acorda, mama, brinca, dorme. Após passar esse 1o mês ela foi mudando e ficando mais tempo acordada.💟